Cronicas, Dirummad

Aprendendo a ser mãe

Antes de ser mãe, amava o frio (ainda gosto bastante), fazia minha unha toda semana, meu cabelo estava sempre hidratado, banho demorado, relaxante.. gostava muito de ficar vendo TV até tarde. Amava cozinhar e inventar receitas.. misturava tudo e no final ficava uma delicia.. passava horas na Internet, lendo blogs sobre tudo, ficava no face, via vídeos de maquiagem no youtube e comprava bastante coisas pela Internet (garimpava nesses sites da china).

Hoje, eu já não gosto tanto assim do frio.. porque sei que quando ele chega, traz consigo nariz entupido, noites mal dormidas (isso sempre.. rs), febre, tosse, peito cheio, idas constantes ao médico, antibióticos e uma briga constante com o sapato que insiste em sair do pé e a coberta que não cobre nada. Faço minha unha a cada 3 meses quando lembro ou quando surge uma ocasião super especial (super mesmo)… achei um creme que promete uma hidratação intensa por apenas 1 minuto.. (opaaa, é disso que eu preciso). Os banhos são rápidos e eficientes: molha, ensaboa, enxagua.. ok. Demoro um pouquinho mais quando lavo o cabelo, sem contar nas vezes que estou só som a Lari então, tomo banho com a porta aberta ou acompanhada com vários bichinhos, musicas e histórias sem fim. Hoje não consigo terminar de assistir um filme.. durmo na metade e acordo no final, com o pescoço doendo e percebo que estava ali no sofá, dormindo sentada e as vezes com a Larissa dormindo no colo e o peito pra fora. Agora, o que eu mais quero, é ir dormir cedo, mas nem sempre é possível (maioria das vezes), e quando quero ficar até tarde, eu não aguento.

Ainda gosto de cozinhar, mas não tenho mais tempo para fazer os pratos elaborados que fazia antes.. Tudo tem que ser prático, mais saudável possível, mais cedo que eu conseguir fazer e vira e mexe, tem uma mãozinha querendo me “ajudar”. Não consigo relar no meu celular direito e já ouço: “Quero titi pintadinha cojó no seu celuler mamãe!!” e em casa, prefiro não relar muito mesmo.. mas nem responder as mensagens de whatsapp eu consigo na maioria das vezes, muito menos olhar facebook. Vídeos de make então… aff, nem tenho mais maquiagem em casa.. o pouco que sobrou, tem muitas marcas de dedinhos. As promoções que me chamam a atenção hoje são: fraldas, sapatos e roupas infantis (6 peças por 99!! Adooooro), brinquedos pedagógicos, inalador de personagem, leite. Uso mais a internet para olhar a previsão do tempo e assim, arrumar a bolsa da Lari corretamente e minhas pesquisas no google são assim: “Como fazer a criança comer”; “remédio caseiro para gripe”; “Como fazer a criança dormir cedo”; 

Muitas coisas eu deixei, mas também aprendi que existem sentimentos, emoções e desejos que só descobrimos depois que viramos mãe. Aprendi a fazer uma sopinha de macarrão argolinha deliciosa, pratica e rápida. Sei quando a Lari está com febre se ele estiver sequinha, sem suor enquanto mama.. (só de olhar a gente ja sabe). Aprendi também que não preciso usar remédio para tudo, existem outras opções naturais, eficazes e deliciosas. Descobri o quanto é maravilhoso tomar banho com o bebê.. hoje é uma menininha, mas mesmo assim é bom de mais.

A gente se adapta e da conta de tudo.. Descobri um protetor solar para o rosto que já contém base.. é incrivel. só jogo um blush por cima e um batom.. (as vezes só o batom mesmo, outras só a base). Estou adorando meu creme de hidratação em 1 minuto.. por enquanto está segurando as pontas. Percebo que o importante é eu estar bem comigo mesma e renovada para estar com minha filha

Aprendo a cada dia o que é ser mãe, mulher, dona de casa e profissional apaixonada pela profissão. Aprendo a lidar com a montanha russa diária de sentimentos e pensamentos, a lidar com a indiferença de alguns (inclusive de quem está bem perto). Hoje tenho força para aguentar uma noite toda acordada entre choros, manhas, dores, mamá e quando amanhecer, ir trabalhar e ter que aguentar o sono e a preocupação com o filho. Entendo as birras que tenho que aguentar, os choros sem motivo, a desobediência que resulta em feridas, os palpites que tenho que ouvir mesmo sem pedir.. entendo que não posso ficar doente de cama.. NÃO TEM COMO.. o pai e o filho podem, mas a mamãe não!

Percebi como é o amor de mãe.. é assim, comparado com o amor de Deus.. não mede esforço e não espera nada em troca.. só ama. E o melhor de tudo é ouvir uma vozinha doce te chamando de mamãe… Quando ela diz: “Te amo mamãe!”, esqueço tudo o que tive que “deixar” para traz ou em segundo plano e entendo que agora estou em outra fase da minha vida. Porque a vida é assim, cada momento é uma fase.. Fase da liberdade, das responsabilidades, das mudanças de prioridades e objetivos.. Pode ser difícil para alguns e tranquilo para outros, mas tudo é uma fase.

Depois que me tornei mãe, só desejo dar o melhor de mim, fazer a diferença na vida da minha filha e dar um significado para a vida dela.. os filhos tem uma forma maravilhosa de nos mostrar o que realmente importa. Estamos aqui para guiar, criar, educar e acima de tudo amar.. Então, ame muito, ame sem exageros e viva intensamente essa nova descoberta de sentimentos e emoções.

27544686_10212923966845763_5454587522234647967_n

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s